Vaticano promoverá simpósio sobre mudanças climáticas

Vatican-city (1)
Religião e ambientalismo

A Pontifícia Academia das Ciências promoverá, no próximo dia 28, no Vaticano, junto com a ONG Religion for Peace, uma conferência sobre mudanças climáticas e religiões com o tema “Proteger a Terra, enobrecer a humanidade. As dimensões morais das mudanças climáticas e o desenvolvimento sustentável”. O encontro será aberto pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pelo Presidente do Pontifício Conselho da Justiça e da Paz, Cardeal Peter Kodwo Appiah Turkson, e pelo Chanceler das Pontifícias Academias das Ciências, Dom Marcelo Sánchez Sorondo. Segundo a Agência Sir, participarão do encontro 60 representantes do mundo da ciência, da diplomacia, especialistas em desenvolvimento acadêmico e cerca de 20 líderes religiosos. O simpósio se realizará às vésperas da publicação da nova encíclica do papa Francisco sobre o ambiente – prevista para o mês de julho. Assim como também precede o encontro sobre mudanças climáticas de Paris que, em dezembro, terá a tarefa de esclarecer, num documento, o compromisso de todas as nações e potências econômicas na luta contra as emissões de gases de efeito estufa e em limitar a temperatura global dentro dos dois graus de aumento. [Uma das propostas do Vaticano é que se reserve o domingo como dia de descanso, a fim de que a natureza também possa descansar e haja uma redução nas emissões de gases fósseis.]

“Um dos objetivos do simpósio no Vaticano é conscientizar e criar um consenso sobre os valores do desenvolvimento sustentável em coerência com os valores das principais tradições religiosas [obviamente que as tradições religiosas minoritárias não serão levadas em conta] e atenção particular aos pobres”, lê-se na nota da Pontifícia Academia das Ciências. Outra finalidade da conferência é contribuir com o debate mundial sobre o tema, indicando as dimensões morais que estão na base da proteção do ambiente antes da encíclica papal, e ajudando a construir um movimento global em todas as religiões para o desenvolvimento sustentável e as mudanças climáticas durante 2015 e depois.

No final da conferência, será divulgada uma declaração conjunta que, por meio do imperativo moral e religioso da sensibilidade, evidenciará a ligação intrínseca entre o respeito pelo ambiente e o respeito pelas pessoas, especialmente pelos pobres, os excluídos, as vítimas do tráfico e da escravidão moderna, as crianças e as gerações futuras”.

(Rádio Vaticano, via Criacionismo)

Nota do Criacionismo: É interessante ver o Vaticano encabeçando esses esforços, juntamente com os Estados Unidos que, segundo um relatório de ex-militares, deveria liderar os esforços de preparação para as mudanças climáticas a fim de evitar uma guerra mundial (confira). O “trem profético” avança rapidamente. Se quiser conhecer mais as possíveis implicações proféticas do que leu na matéria acima (releia, por favor, os trechos grifados), assista ao vídeo abaixo. [MB]

Nota do EF: Vale aqui o comentário inspirado de Ellen G. White: “Não conseguimos ver como a Igreja romana poderá desembaraçar-se da acusação de idolatria. […] E esta é a religião que os protestantes estão começando a encarar com tanto agrado e que finalmente se unirá com o protestantismo. Esta união não será, porém, efetuada por uma mudança no catolicismo, pois Roma não muda. Ela declara possuir infalibilidade. É o protestantismo que mudará. A adoção de idéias liberais, de sua parte, o conduzirá ao ponto em que possa apertar a mão do catolicismo.”The Review and Herald, 1 de Junho de 1886.{Eventos Finais, 130.2}

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s